O CÂNCER

O que é

Câncer é o nome genérico para um grupo de mais de 200 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos e podem espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Apesar de existirem diversos tipos de câncer, todos começam com esse crescimento anormal e fora de controle das células. O câncer também possui outro nome, ele pode ser chamado de neoplasia. A oncologia é a ciência que estuda o câncer. O profissional que trata pacientes com câncer é chamado de oncologista.

Como o câncer começa:

O processo em que trilhões de células vivas compõem nosso corpo, crescem, se dividem e morrem de forma natural é chamado de divisão celular. Em condições normais, esse processo é ordenado e controlado, sendo responsável pela formação, crescimento e regeneração dos tecidos saudáveis do corpo humano. Durante os primeiros anos de vida, as células normais se dividem mais rapidamente para permitir nosso crescimento. Depois, na fase adulta, a maioria das células se divide apenas para substituir células desgastadas, células que morrem ou para reparar danos.

O que causa o câncer?

As causas de câncer são variadas e podem ser externas ou internas ao nosso organismo. Esses dois fatores causais estão relacionados e podem interagir de muitas maneiras, aumentando a probabilidade de células normais transformarem-se em malignas.

Causas externas
80% a 90% dos casos relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de nosso meio social e cultural.
Os fatores de risco ambientais de câncer são denominados cancerígenos ou carcinógenos. Esses fatores atuam alterando a estrutura genética (DNA) das células. O DNA é um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas de todas as células de cada um de nós.

Causas internas
Na maioria das vezes, as causas internas são hereditárias e ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.
São raros os casos de cânceres que se devem exclusivamente a fatores hereditários, familiares e étnicos, apesar de o fator genético ter um importante papel na formação de tumores. Alguns tipos de câncer de mama, estômago e intestino parecem ter um forte componente familiar, embora não se possa afastar a hipótese de que os membros da família tenham sido expostos a um fator de risco ambiental comum, assim como determinados grupos étnicos parecem estar protegidos de certos tipos de câncer.


VEJA AINDA